João Pessoa utiliza drones no combate ao Aedes aegypti

Drone Aedes (Foto: Divulgação/ PMJP)

Uma ação inovadora no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya foi iniciada nesta segunda-feira (27). A ação, é realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Polícia Militar.

A ação faz a utilização de drones para identificar e mapear possíveis focos do mosquito marcando um avanço tecnológico na prevenção e controle dessas arboviroses na capital paraibana.

Durante a primeira fase da ação, que segue até esta terça-feira (28) no bairro de Mangabeira, dois drones da Polícia Militar estão sobrevoando áreas de difícil acesso, identificando focos em locais que são inacessíveis aos agentes de endemias. 

A iniciativa não se limitará ao bairro de Mangabeira. Pollyana Dantas, gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS, explicou que o monitoramento será estendido a outros bairros da capital, especialmente em regiões com muitos estabelecimentos comerciais, borracharias e locais com materiais recicláveis, como o Distrito Mecânico, Porto do Capim, Baixo Roger, Mercado Central e outras áreas do Centro da cidade.

Casos

Desde janeiro deste ano, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 7.146 casos notificados de arboviroses, sendo 6.703 de dengue, 395 de chikungunya e 48 de zika. 

Canais de denúncia 

Para ajudar na identificação e eliminação dos focos do mosquito, a população pode utilizar dois canais de atendimento disponibilizados pela SMS. As denúncias podem ser feitas pelo WhatsApp "Xô, Aedes" no número (83) 98825-0549, que recebe apenas mensagens, ou pelo telefone Disk Dengue no número 3213-7781. Ambos os canais operam de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30, e aos sábados, das 8h às 11h30.



T5

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem