Ataque russo atinge instalações de energia da Ucrânia e deixam mais de 200 mil pessoas sem luz

2024-04-11t040332z-1879368476-rc2247asbj
Moradores de Kiev se abrigam em estação de metrô durante ataque russo, em 11 de abril de 2024 — Foto: REUTERS/Alina Smutko


Um ataque russo com mísseis e drones atingiu a infraestrutura energética da Ucrânia, deixando mais de 200 mil pessoas sem luz, nesta quinta-feira (11). Não há informações sobre mortos ou feridos.

Subestações e instalações de geração de energia de uma empresa foram danificadas nas regiões de Odesa, Kharkiv, Zaporizhzhia, Lviv e Kiev.

Além disso, pelo menos 10 mísseis atingiram a cidade de Kharkiv, que fica a cerca de 30 km da fronteira da Ucrânia com a Rússia. A região foi a que sofreu o maior corte de energia elétrica.

Ao todo, cerca de 80 mísseis e drones foram lançados contra o país, segundo as autoridades. As defesas aéreas ucranianas conseguiram derrubar 18 mísseis e 39 drones.

O presidente Volodymyr Zelensky pediu ajuda do Ocidente após o ataque.

“Precisamos de defesa aérea e de outros apoios de defesa, e não de longas discussões ou fechar os olhos”, afirmou.
Assista ao próximo

Guerra da Ucrânia completa dois anos sem saída à vista

A Guerra na Ucrânia completou dois anos no dia 24 de fevereiro. Em 2022, a Rússia invadiu o território do país vizinho sob o pretexto de estar conduzindo uma "operação militar especial".

Em março deste ano, após ser reeleito presidente da Rússia, Vladimir Putin afirmou que pretende invadir mais regiões da Ucrânia para criar uma zona de tampão.

O objetivo de Putin é criar uma proteção para as forças que estão em território ucraniano sob domínio dos russos.

Por outro lado, recentemente, a Ucrânia tem feito ataques de longa distância para atingir refinarias e depósitos na Rússia.



G1





Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem