Jovem morta após relação sexual com jogador paraibano não tinha marcas de violência nem sinais de uso de drogas, aponta laudo

 Jovem morta após relação sexual com jogador paraibano não tinha marcas de violência nem sinais de uso de drogas, aponta laudo

Dimas resolveu deixar o Corinthians (Foto: reprodução)

Laudos realizados pelos peritos da Polícia Civil de São de Paulo no corpo da jovem Livia Gabriele, não apresentaram marcas de fraturas, ou de violência, além da presença de drogas e bebidas alcoólica no sangue. A jovem de 19 anos morreu após ter relação sexual com o jogador de futebol paraibano Dimas Cândido, ex-jogador do sub-20 do Corinthians, como divulgado pelo ClickPB.

O caso teve mais um capítulo durante o programa da Rede Globo, na edição deste domingo (24). O Fantástico teve acesso aos laudos oficiais, da conclusão da Polícia Científica do Estado. Os peritos não encontraram drogas nem bebida alcoólica no sangue de Livia. E não havia esperma no corpo dela, o que confirma o uso de camisinha. A jovem também não apresentava fraturas nem sinais letais de violência.

Assista ao programa na íntegra: Fantástico

Entenda o caso

O jogador paraibano, Dimas Cândido de Oliveira Filho, 18 anos, que atua no Corinthians sub-20, é alvo de investigação da polícia após a morte da jovem Livia Gabriele da Silva Matos, de 19 anos, ocorrida na noite desta terça-feira (30), no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo.

Conforme apurou o ClickPB, a jovem Livia Gabriele da Silva Matos passou mal no apartamento de Dimas Cândido. O atleta acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A jovem apresentava intenso sangramento nas partes íntimas e sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias antes de morrer.


O jogador declarou aos policiais que conversava há meses com a jovem e resolveram se encontrar pela primeira vez no apartamento do atleta. Ele comentou que apenas os dois estavam no espaço, sem uso de bebida alcoólica e drogas. Dimas explicou que durante a relação sexual, a jovem começou a passar mal e desmaiou. Imediatamente, o jovem pediu socorro acionando o Samu.

O jogador Dimas Cândido foi levado para delegacia de polícia onde prestou depoimento, em seguida, foi liberado. Já o corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar por necrópsia para identificar a causa da morte. O apartamento de Dimas será periciado.

Corinthians se manifestou sobre a morte da jovem que estava acompanhada do meia Dimas Cândido, de 18 anos. O clube afirmou que “aguarda a investigação dos fatos e está à disposição para colaborar com as autoridades e as famílias”. A Polícia Civil de São Paulo está investigando o caso.

Leia nota do Corinthians

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que está ciente dos acontecimentos que envolveram um de seus atletas da base, aguarda a investigação dos fatos e está à disposição para colaborar com as autoridades e as famílias”.

Trajetória do atleta

Nascido em 24 de fevereiro de 2005 em João Pessoa-PB, o atleta de 18 anos chegou ao Corinthians após atuar pelo Sub-17 do Coimbra, de Minas Gerais. Sua passagem pelo Timão se iniciou em abril de 2023. No último ano, Dimas atuou em 12 partidas pelo clube, oito desses jogos válidos pela Copa do Brasil sub-20, e não marcou nenhum gol.


ClickPB


Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem