Governo da Paraíba participa de missão oficial no México para firmar parcerias e fortalecer o artesanato paraibano



OGoverno do Estado participa de uma missão técnica no México com objetivo de firmar acordos de cooperação para intercâmbio de conhecimento nas atividades de artesanato entre a Paraíba e o estado mexicano de Puebla.

A missão “Arriba Paraíba” é coordenada por meio da Secretaria do Turismo e do Desenvolvimento Econômico e do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), em parceria com a Prefeitura de João Pessoa e Sebrae/PB, que fará uma imersão na diversidade artesanal mexicana e contemplará as principais entidades, museus e oficinas ligadas ao artesanato, onde os integrantes também participarão de reuniões e workshops para conhecer experiências exitosas de promoção e melhoria da oferta artesanal.

A iniciativa surgiu após visita à Paraíba do diretor de Artesanato do Estado de Puebla, Daniel Farfán. Em outubro ele esteve em João Pessoa para o Fórum Internacional de Cidades Criativas, quando as tratativas concretas de colaboração e intercâmbio começaram a avançar e tiveram a aprovação do governador João Azevêdo no intuito de trazer benefícios mútuos aos estados, entre eles a geração de mais emprego e renda para o setor.

Dentro da agenda, na próxima segunda-feira (19), será assinado um Protocolo de Intenções com o secretário de Cultura de Puebla, Enrique Glockner Corte. O acordo prevê a realização conjunta de projetos e atividades de cooperação e intercâmbio com vistas ao desenvolvimento e pesquisas do campo da economia criativa, em especial na Arte Midiática, Artesanato e Design, promoção de cursos e eventos, residências, organização de missões técnicas e assessorias nos temas demandados.

A primeira-dama do Estado e Presidente de Honra do PAP, Ana Maria Lins, ressaltou que esse é “um momento de celebrar mais um passo na caminhada de integrar as ações, de ampliar as cooperações técnicas visando o aprimoramento do nosso trabalho. Tenho a certeza de que o nosso esforço conjunto a partir do intercâmbio de experiências resultará em novas perspectivas de negócios para os nossos artesãos”.

No primeiro dia da missão, o grupo visitou o ateliê do artesão Pedro Linares, criador do Alebrije em papel machê, mais reconhecido e famoso do México na técnica, cujas esculturas representam a imaginação e a criatividade dos artesãos mexicanos, bem como a riqueza cultural e a conexão com a natureza. Eles foram recebidos na casa da família por Felipe Linares, filho do artista falecido em 1992.

Rosália Lucas, secretária de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, destacou o alto nível do artesanato mexicano, fruto da herança cultural do País e lembrou que a missão vai proporcionar parcerias bilaterais. “A Paraíba já é referência no artesanato em várias tipologias, a exemplo da renda renascença, crochê, madeira e o couro, o que foi comprovado com mais um resultado extraordinário alcançado no último salão que gerou um volume de R$ 3,7 milhões em vendas. Vamos trazer boas práticas e experiências do México que vão agregar valor ao produto fabricado aqui e qualificar ainda mais o artesão paraibano para continuar fomentando a economia criativa do nosso estado.”

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, acredita que o mergulho no artesanato e na cultura mexicana vai trazer muitas ideias e experiências que possam impulsionar ainda mais o trabalho em prol do desenvolvimento sustentável do setor na Paraíba. “O artesanato mexicano é reconhecido mundialmente por sua participação efetiva na economia do país. Viemos buscar estratégias de logística e comercialização que nos permitam dar o salto qualitativo que pretendemos”.

João Pessoa e Campina Grande são as duas cidades da Paraíba integrantes da Rede Mundial de Cidades Criativas, projeto da Unesco lançado em 2004 para promover a cooperação entre os municípios que reconhecem a criatividade como um fator importante no seu desenvolvimento urbano nos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Nessa rede, a capital paraibana é considerada cidade das Artes Populares e Artesanato, e Campina Grande, das Artes Midiáticas. Já a capital de Puebla é considerada cidade criativa pela Unesco em Design. O objetivo é que as cidades se beneficiem mutuamente desses três segmentos da economia e sem ônus financeiro para os participantes.

Também participam da missão no México a curadora do Artesanato Paraibano, Janete Rodriguez; a secretária de Desenvolvimento Econômico de João Pessoa, Vaulene Rodrigues; o coordenador de Projetos Especiais da Prefeitura de João Pessoa, Eduardo Barroso; o coordenador do Curso de Design da Universidade Federal da Paraíba, Kléber Barros; e o coordenador do Laboratório de Inovação em Economia Criativa da Universidade Federal de Campina Grande, Marcelo Barros.


 

Postagem Anterior Próxima Postagem